Espaço destinado a informação relativa a tontura e vertigem, identificando causas, sintomas e diagnóstico para tratamento das tonturas e vertigens, assim como das dores de cabeça.


sábado, 25 de junho de 2011

Tontura é doença?

Tontura não é doença, e sim um sintoma que pode surgir em numerosas doenças. Tontura é uma sinal de alerta, de alarme de que algo não está bem no organismo.

Depois de dor de cabeça, tontura parece ser o sintoma a mais comum em consultórios médicos. Estima-se que cerca de 42% dos adultos queixam-se de tontura em alguma época de suas vidas.

Os diferentes tipos de tontura podem ocorrer em qualquer faixa etária, sendo mais comum em idosos. O sexo feminino parece ser o mais acometido.

As tonturas podem afectar de diferentes modos a qualidade de vida.

Podem ser leves, moderadas ou intensas, esporádicas, frequentes ou constantes e, além da desconfortável sensação de perturbação do equilíbrio corporal, podem vir acompanhadas de prejuízo da memória, dificuldade para entender, fadiga física e mental, dificuldade para ler e escrever.

A insegurança física gera insegurança psíquica, o que pode ocasionar ansiedade, depressão e pânico.

domingo, 12 de junho de 2011

Doenças que podem provocar tontura, vertigem

Existem diversas doenças que motivam desequilíbrio, nomeadamente:

A – Vertigem Posicional Paroxística Benigna (VPPB): trata-se de uma rápida e intensa sensação de vertigem que ocorre por causa de uma mudança específica na posição da cabeça. Um indivíduo pode apresentar VPPB quando vira a cabeça para a esquerda ou direita logo após se levantar da cama pela manhã, ou quando levanta a cabeça para cima à procura de um objecto que esteja numa prateleira mais alta. A causa da VPPB não é conhecida, embora possa ser causada por uma infecção de ouvido, traumatismo na cabeça, ou envelhecimento.

B – Labirintite: trata-se de uma doença causada por uma infecção ou inflamação do labirinto (estrutura situada no ouvido interno), que causa tonturas, vertigens e desequilíbrio.
Agora podemos compreender melhor que a Labirintite é apenas uma das várias doenças que também podem causar sintomas de desequilíbrio.

C – Doença de Ménière: trata-se de uma doença que se caracteriza por apresentar episódios de vertigens, reduções temporárias da audição, zumbidos e sensação de pressão nos ouvidos. As causas desta doença ainda são desconhecidas.

D – Neurite vestibular: trata-se de uma infecção do nervo vestibular, geralmente de origem viral.

E – Fístula perilimfática: trata-se de uma comunicação anormal entre o ouvido interno e o ouvido médio, com extravasamento de fluidos. Geralmente ocorre por causa de traumatismos cranianos ou actividades físicas extremas.

F – Causas neurológicas: tumores cerebrais, infecções, doenças desmielinizantes (são doenças que ocasionam processo inflamatório da mielina, uma substância que faz o revestimento dos nervos), isquemias ou derrames cerebrais, doenças degenerativas ou hereditárias, tipos específicos de enxaqueca, insuficiência vértebro-basilar (má circulação cerebral), dentre outras. As causas neurológicas são menos frequentes do que as demais causas.

G – Outras causas: elevações da pressão arterial, uso de determinados tipos de medicações, alguns problemas visuais e infecções do ouvido.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL